Como Deus responde ás nossas orações – por Paul Yonggi Cho

Como Deus responde as nossas petições?
Deus responde às nossas petições segundo sua maneira própria de ser. Ele não se limita a dar-nos exatamente aquilo de que precisamos. Ele nos dá em abundância. “ E o meu Deus segundo a sua riqueza em glória, há de suprir em Cristo Jesus cada uma de vossas necessidades.”( Fp 4. 19. ). Os recursos de Deus são ilimitados. Deste modo, ele supre todas as nossas necessidades. Portanto, Deus não tem falta de bênçãos. Ele possui um deposito completamente cheio; só precisamos saber como abrir esse depósito, aprendendo a pedir.
Aprendi esses princípios bem no início de meu ministério. Estudei as Escrituras e descobri
que Deus é bom. Iniciei meu ministério na região mais pobre da Coréia, numa época de séria depressão econômica em nosso país, logo após a guerra da Coréia. Aprendi a jejuar, não porque fosse espiritual, mas porque não tinha nada para comer. E através da oração e da leitura da Bíblia, entendi que Deus não era o Deus apenas da Europa e dos Estados Unidos. Ele é o Deus de quem quiser aprender a confiar nele.
Há uma experiência que já relatei muitas vezes, mas sempre há alguém que nunca a ouviu. Ela ilustra perfeitamente como podemos obter respostas de oração das mãos de nosso Pai celestial.
Quando iniciei meu ministério, ainda era solteiro, e morava num pequeno cômodo. No
inverno, eu me protegia do frio enrolando-me com cobertores, pois não tinha nenhum outro meio de aquecimento. Comecei a pregar a mensagem da abundancia de Deus, conforme a via nas Escrituras, e assim me vi num dilema. Se Deus era tão bom, se possuía tantos e tão vastos recursos, por que eu era tão pobre? É uma pergunta que muitas pessoas estão-se fazendo, principalmente nos países em desenvolvimento.
Um dia percebi que precisava de três coisas. Como não tinha um veiculo para visitar os
membros de minha igreja, precisava de uma bicicleta. Precisava também de uma escrivaninha, pois não tinha onde colocar a Bíblia. E resolve pedir a Deus uma cadeira também, pois precisava dela para a mesa. Hoje essas três coisas podem parecer insignificantes, mas há vinte e cinco anos eram coisas raras em nossa região.
Contudo, com toda confiança, pedi a meu Pai celeste essas três coisas: Uma cadeira, uma mesa e uma bicicleta. E apresentei essa mesma oração a Deus durante vários meses, achando que, se a repetisse continuamente, por fim, ele me ouviria e me atenderia. Mas, seis meses depois, fiquei meio desanimado, e fiz uma oração desalentada. “ Senhor, sei que o tempo não significa nada para ti. E eu preciso muito dessas coisas agora. Talvez o Senhor esteja pensando em demorar mais para atender minha petição. Mas, es demorar muito, eu morro, e não preciso mãos delas. “Então ouvi uma voz suave e tranqüila me falando no íntimo:
– Filho, escutei sua petição desde a primeira vez em que a fez, há seis meses.
– Você me pediu uma bicicleta, não foi? Continuou Deus. Mas existem muitos tipos de
bicicleta. Qual deles você quer? Existem também muitos tipos de mesa, feitas de diversos tipos de madeira. Que tipo de mesa você quer? Existem também diversos tipos e modelos de cadeira. Qual tipo de cadeira você quer? Essas palavras que ele me falou
naquela noite revolucionaram minha vida.
Então resolvi pedir a Deus objetos específicos uma bicicleta de fabricação americana. Naquela época havia três tipos de bicicleta, mas a americana era a de melhor qualidade. Pedi uma escrivaninha de mogno das Filipinas. E por último pedi uma cadeira, mas não uma cadeira qualquer.
Queria uma cadeira com rodinhas nos pés, para que pudesse girá-la à vontade, como um daqueles grandes empresários. Duas semanas depois, ganhei uma bicicleta americana, um pouco usada, e que fora do filho de um missionário. Depois ganhei a escrivaninha de mogno das Filipinas, e a cadeira para fazer jogo com ela. É claro que era uma cadeira giratória.
A parte mais interessante dessa experiência ocorreu antes de eu receber essas coisas. Um
domingo, eu estava pregando sobre Romanos. ” Como está escrito: Por pai de muitas nações te (Abraão ) constituí, perante aquele no qual creu, o Deus que vivifica os mortos e chama à existência as cousas que não existem.” No meio do sermão, eu me ouvi dizer, com grande convicção:
– Eu ganhei uma bicicleta, uma escrivaninha e uma cadeira.
E em seguida, pus-me a descrever cada um desses objetos.
Depois do culto, três rapazes que hoje estão no ministério me procuraram e perguntaram.
– Pastor, será que poderíamos ver esses três grandes presentes que Deus lhe deu?
Era bastante compreensível que eles estivessem curiosos, pois essas coisas eram muito
incomuns naquela região.
A caminho de casa, comecei a me preocupar com o que ia dizer àqueles jovens, quando vissem meu cômodo vazio. Assim que abri a porta, vi-os correr os olhos pelo aposento desprovido, procurando minha bicicleta, a cadeira e a mesa. Afinal um deles desse:
– Pastor, onde estão? Indagou com expressão de espanto.
– Bem aqui, repliquei apontando para meu estômago. Deixe-me explicar fazendo uma
pergunta, continuei calmamente, admirado com minha resposta. Onde você estava antes de
nascer?
– No ventre de minha mãe, respondeu um deles afinal.
– Certo! Exclamei. E você já existia antes de nascer? Indaguei, vendo que um brilho começava
a surgir no rosto deles.
– Já! Claro que já existíamos no ventre de nossa mãe.
– Mas ninguém podia ver vocês, sorri, e lhes disse qual era minha condição naquele
momento. É, estou grávido também! Estou esperando um, cadeira, uma mesa e uma bicicleta de
fabricação americana! Concluí todo orgulhoso, vendo a expressão de surpresa que havia no
semblante deles transformar-se em riso.
– Ora, pastor, então o senhor está grávido! Disseram rindo.
Tentei pedir silêncio a eles, e que não contassem nada para ninguém; mas uma notícia como essa, um homem grávido, era difícil de manter em segredo. Então espalhou-se pelo bairro a notícia de que o pastor da igreja local estava grávido. E quando eu passava, as mulheres olhavam para mim e riam. As criancinhas vinham colocar a mão em meu estômago para ver se sentiam ali a bicicleta.
Mas depois, quando Deus me deu esses objetos, então foi minha vez de rir. E desse modo,
Deus me ensinou a fazer orações específicas. É assim que se ora em fé. Não faça petições com generalidades. Certifique-se bem do que você precisa, e escreva. Depois, ao orar, apresente a Deus aquilo que você deseja, com detalhes. Isso feito, passe a dizer que já o recebeu. Talvez não queira dizer em público, mas comece a dar graças a Deus, e a confessar que já recebeu a resposta. Lembre-se de que se pedirmos com fé Deus nos dará o que pedimos. O escritor do livro de Hebreus deixa isso bem claro ao definir o que é fé: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova ( da existência ) das coisas que se não vêem.” ( Hb 11. 1. ).
É muito interessante que Deus tenha ensinado isto para um pastor de um pequeno país.
Parece que geralmente só os pastores de país do Ocidente falam sobre a abundancia das bênçãos de Deus, ao atender suas necessidades. Mas eu posso testemunhar de que ele pode fazer o mesmo para qualquer homem ou mulher, que lho pedir segundo a sua Santa Palavra.
Muitas vezes deixamos que as condições sociais e econômicas em questão e nossos sonhos, já que esses são a linguagem de Espírito Santo. Tendo uma visão mais ampla, poderemos obter maiores bênçãos de Deus.

———————–

Extraído do Livro “Oração, A Chave do Avivamento” de Paul Yonggi Cho

Sobre blogdekarlinha

Amo a Deus acima de qualquer coisa ou pessoa. E Amo aos meus amigos. Curto música, Rock, Ler, cantar, fazer teatro...

Publicado em dezembro 14, 2011, em Posts variados, Reflexões e Ilustrações, Trechos de livros e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. aleida maria cavalcante lima

    È maravilhoso contemplar uma fé tão pura e , por isso mesmo, profunda . Era tudo que eu precisava ver neste momento. Glória a Deus , em nome de Jesus por essa divina postagem, aleluia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: